sábado, 20 de setembro de 2008

ENAMORADOURO

.


Esse
SAMBLUES
doloroso
dolorido
de Dolores dura
toda a
batucada noturna

Há um retumbante
casal
resmungando
implorando
o último copo
de genebra

A noite é fria e vadia –
álgida
e invade
corpos encorpados
incorporados
de cópula
e cólera

A música baqueia
os passantes do local
ascende
acende
e incendeia
despretensiosas paixões

que restabelece
o resfôlego refeito
de um refulgente
amanhecer
que cada um de nós
não consegue ver.




FELIPE REY



.

3 comentários:

Cleide Apaixonada pela vida. disse...

VC SEMNPRE RESSALTANDO A REALIDADEDEUMA FORAM TÃOP INTELIGENTE, PARABÉNS! BJS

Cleide Apaixonada pela vida. disse...

visite meu blog tmbém me prestigie poeta! deixe seu comentário bjs

Esther disse...

Gosto da musicalidade do poema
da disposição rítmica e o retrato
nítido de emoções fortes.
Seria quase uma pintura se não fosse um poema.
Gosto de sua sensibilidade!

beijos poéticos°

 

Labels

Labels