quarta-feira, 22 de abril de 2009

SARAVARREDURA 23


.




o número do cavalo de hoje 23
ogum que me toma como companheiro escorreito.
sou de ferro ferrabraseiro
brasileiro anhanguerafricano da última banda do terreiro.

o número do cavalo de aço do dia é 23.
e esse lapsus calami
e esse lapsus linguae
me per perseguem ! são meus inquisidores !
eu os desafio no ringue da pós-pop-modernidade
ganhá-los-ei de goleada!
NOCAUTE !

aqui nesta comarca de espaço
deambulo lépido e ligeiro
com a alma leve lavada
à ondaromas de lavanda
levando inteiro mundo na minha carcaça.

destarte, axés dos orixás orientando o ocidente
acidental
que me circunda algo como um halo de quefazeres ilusionistas.
todavia, obstinadamente eu mesmo faço desaparecer
jogando tudo mais tudo mais tudo pro ralo!

ah oh cometa da minha despachada sorte
deixe que eu cometa a demanda-bode às quatro da manhã ainda noturna descarregar
a aura a auréola tão atabalhoada
pelas zombarias zombeteiras desta vidadura -

agora dê licença que eu vou me banhar
num ofurô embalsamado de folhas de aroeira e erva-prata.
saravá sarAVATAR





{ Felipe Rey }
 

Labels

Labels