segunda-feira, 1 de junho de 2009

Holden Caulfield



.




p / o alterado ego de J.D. Salinger.



e quase no final
daquela estória
o moleque brinca
e se esbalda
catando areias
com um balde

imaginando estar
num campo de centeio
achando o mundo
e todo mundo feio
suas olheiras fundas
de tanto fumar muito

as incertas que lhe cabem
do por vir de aventuras
e travessuras
guardadas debaixo
do seu boné
de caçador de raposas e garotas
vão gerar outros assuntos.





felipeRey

2 comentários:

carpinteirodouniverso disse...

por algum motivo este livro e uma escola de grandes psicopatas... sera que o poema seguira o mesmo caminho ?

Felipe Rey disse...

quaué
Bertamé !

cara cara vou te dizer q o livro nada tem q ver com desejos homicidas e sim não passa de uma estória de um moleque de 17 q vive atrapalhado em suas diabruras e contando lorotas para se safar do externato q ele estuda e procurar ser jovem libertário numa sociedade de costumes hipocritas q é a do e.u.a.

 

Labels

Labels